10 considerações sobre os ciganos.



1-Os ciganos são o pior pesadelo de qualquer racista. É impossível dizer-se “Vai para a tua terra” a membros de uma etnia cuja origem geográfica não pode ser estabelecida com precisão.
2-O casamento é uma instituição em risco. Mas não graças à comunidade cigana com as suas bonitas tradições de casamentos combinados e de noivas que aprendem a coser as meias ao marido e a saltar à corda na mesma altura das suas vidas.
3-A integração das minorias étnicas na sociedade é obrigação de todos nós. Cabe aos portugueses maioritários (os de pele mais ou menos clara que fazem piqueniques na praia com mantas sobre a areia, panelões de cozido e garrafões de tinto) acolher os minoritários de braços abertos. Mesmo que sejam ciganos. E mesmo que fujam de nós e façam questão de viver numa sociedade quase feudal em pleno século XXI.
4-Sempre que há notícias sobre membros de minorias étnicas que cometem crimes, temos de pensar que a propensão para o crime não está relacionada com a etnia a que se pertence, que há gente e boa má em todos os grupos étnicos e nacionais e que a maioria será sempre boa. Só é pena que haja uma percentagem tão grande de ciganos decidida a contradizer estas afirmações.
5-É bastante provável que os ciganos tenham inventado a violência familiar. Apenas um começo muito precoce nessa prática consegue explicar a excelência hoje alcançada, tendo chegado ao ponto de transformar a violência familiar numa arte. Um pai que chega a casa bêbado e bate na mulher e nos filhos? Qual quê! Isso não é nada comparado com duas famílias de centenas de elementos envolvidas numa batalha campal com armas de grande calibre só porque um dos lados se esqueceu de convidar um primo em estado de coma para o casamento de dois noivos de 7 anos. E, já agora, representando uma parte tão pequena da população, como é possível aparecerem tantos sempre que há sarilhos?
6-Todos os povos têm as suas superstições e a maior parte é baseada em maior ou menor grau na realidade. Os ciganos têm medo de sapos. Mesmo que sejam feitos de porcelana baratucha. Não é bonito gozar com as crenças dos outros mas lá que é estúpido, é.
7-Até à data, em séculos de presença entre nós, o único cigano português a tornar-se célebre foi o futebolista Ricardo Quaresma. E está tudo dito.
8-A educação é muito importante. Mas não para os ciganos. Para os ciganos há outras coisas mais importantes. Por exemplo, vender na feira e idealizar variações criativas de nomes de marcas famosas (Aditas, Lewi’s, Pooma, Reetruk). E, por isso, os pais ciganos não têm grande interesse em enviar os filhos à escola. Mas compreende-se que seja complicado decorar a tabuada quando já se tem mulher e dois filhos.
9-Pedir não é vergonha. Vergonha é roubar. E quem melhor do que os ciganos para levar à letra este adágio popular. Ou, pelo menos, metade dele.
10-Havia aqui mais um ponto mas, infelizmente, foi roubado. Não quero apontar o dedo a ninguém.
Pin It

11 comentários: